E-book JOVENS e VULNERABILIDADES

O e-book Jovens e Vulnerabilidades é uma publicação da ALIA com financiamento da Johnson & Johnson e faz parte do projeto “Saber para reagir adolescente”. Neste e-book voltado para o público jovem, você irá encontrar informações importantes sobre prevenção às IST/HIV/AIDS, níveis de risco, comportamentos de risco, métodos de prevenção, PEP e PREP e muito mais.

Para receber este e-book gratuitamente, insira seu nome e email abaixo e clique no botão "ENVIAR PARA O MEU EMAIL":


* preenchimento obrigatório.
Ao clicar no botão abaixo aceito receber em meu email informações sobre a ALIA.

 

 

O ATIVISMO EM HIV/AIDS NO PARANÁ: POLÍTICA EM CONSTRUÇÃO

Fruto de reflexões e diálogos realizados com participantes do movimento da sociedade civil (ONGs/AIDS do estado do Paraná), o livro O ATIVISMO EM HIV/AIDS NO PARANÁ: POLÍTICA EM CONSTRUÇÃO busca registrar o histórico de ativismo e dos projetos desenvolvidos pela Associação Londrinense Interdisciplinar de AIDS (ALIA). É resultado de intensas reflexões institucionais sobre a importância de fomentar a participação  política das pessoas vivendo com HIV/AIDS (PVHA) com o objetivo de transformá-las em protagonistas da luta contra a epidemia.

Livro produzido via financiamento público, não pode ser vendido. Restam alguns exemplares para doação (custo do frete por conta do solicitante). Para mais informações sobre esta publicação, ligue +55 43 3328-5967 ou envie uma mensagem pra gente!

Para baixar uma cópia em PDF, clique AQUI*.

A AIDS COMO CONFLITO

O livro aborda a questão da AIDS de forma sensível, mesclando análise do tema com testemunhos. Todos os testemunhos são apresentados de forma tocante e com grande carga de afeto, o que torna os protagonistas não somente pessoas próximas do autor, mas também parte da vida do leitor. O livro é uma feliz conjunção de inteligência e sensibilidade, razão e emoção.

Autor: Nestor Eduardo Teson | Londrina-PR, ALIA, 1992. 120 p.

  Para baixar uma cópia em PDF, clique AQUI*.

CULTURA E SUBJETIVIDADE EM TEMPOS DE AIDS

O livro é resultado de seminários e oficinas promovidos pela Associação Londrinense Interdisciplinar de Aids (Alia), através do projeto Parte do Tempo. O projeto foi desenvolvido entre 2002 e 2005 com o apoio do Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime (UNODC), do Programa Nacional de DST e Aids do Ministério da Saúde e do Programa de DST/Aids da Autarquia Municipal de Saúde de Londrina. Inspirado no projeto Banco de Horas do Instituto de Ação Cultural (Idac) do Rio de Janeiro, o objetivo do Parte do Tempo era ampliar a discussão sobre saúde mental e aids, trazendo um olhar sobre a epidemia que vai além dos aspectos epidemiológicos, e fornecer atendimento às pessoas vivendo com HIV/Aids, seus familiares e companheiros, através de um voluntariado de psicólogos clínicos.

Autores: Carmen Felicitas Lent; Cíntia Helena dos Santos; Domiciano J. R. Siqueira; Leila Sollberger Jeolás; Lisiane V. A. Streagall; Marcelo Araújo Campos; Maria Angela Silveira Paulilo; Wiliam Siqueira Peres e Wilza Vieira Vilella.

Para baixar uma cópia em PDF, clique AQUI*.

CATATAU DA SAÚDE

Material elaborado pelo Projeto Redução de Danos à Saúde pelo uso indevido de drogas no Sistema Prisional do Paraná, com a elaboração voluntária de reeducandos e profissionais do Sistema Prisional membros das Comissões Internas de Saúde - CIS.

Equipe do projeto: Coordenadora: Maria Angélica Fortunato - psicóloga (2001) | Coordenador: Humberto R. de Andrade Castro (janeiro a agosto 2002) | Redutores de danos: Edson Facundo e Jorge Santana - ativistas | Supervisão e assessoria psicológica: Humberto R. de Andrade Castro (2001) | Sandra Batista/psicólogos | Assessoria Técnica: Dr. Marcelo Araújo Campos | Responsável e organizador desta publicação: Ronildo Lima Silva - coordenador ALIA 

Para baixar uma cópia em PDF, clique AQUI*.

 

 

CARTILHA SAUDÁVEL

Existe um número crescente de pessoas que estão redescobrindo a importância dos alimentos alternativos, do contato com a natureza e o reencontro com o prazer nas coisas simples que a vida nos oferece.

Dentro dessa proposta de novos caminhos, a ALIA/Projeto Reagir em parceria com o Projeto Universidaids vêm através dessa cartilha disponibilizar alternativas para uma alimentação saudável, nutritiva e de baixo custo.

Nossa cartilha é muito simples. Em seu conteúdo, você conhecerá alternativas que podem enriquecer seus alimentos, tornando-os mais saudáveis e garantindo assim qualidade alimentar para você e sua família

Coordenação editorial: Carolina Busch Pereira | Seleção de texto: Silvana Gomes dos Santos | Programação Visual: Lívia Machado Busch Pereira | Tiragem: 1000 exemplares | Londrina, 200

Para baixar uma cópia em PDF, clique AQUI*.

CIDADÃS POSITHIVAS

Esta publicação é uma forma de resgatar e homenagear a história de mulheres soropositivas deste país. É fruto de um esforço de mulheres anônimas, mulheres militantes, simplesmente mulheres. Mulheres que desbravam novos caminhos de cidadania, que tecem bandeiras de sonhos e esperanças, que contam histórias suas que poderiam ser de cada uma de outras tantas mulheres deste país e de outras fronteiras afora.

Autoras: Ana Paula Prado (Grupo Arco-Íris - Brasília-DF) | Daria Dal Zuffo (Grupo Vhiver - Belo Horizonte-MG) | Jenice Pizão (RNP+ Campinas-SP) | Jeruza Mendes (Centro de Mulheres do Cabo-PE) | Lídia Cerveira (RNP+ Natal-RN) | Maria Beatriz Pacheco (RNP+ Porto Alegre-RS) | Nair Brito (GIV - São Paulo-SP) | Silvana Gomes (ALIA - Londrina-PR) | Sumaia Dias (ALVIDA - Boa Vista-RR

Para baixar uma cópia em PDF, clique AQUI*.

RISCO E PRAZER – OS JOVENS E O IMAGINÁRIO DA AIDS

Um mergulho no imaginário dos jovens.

“Finalmente este trabalho chega a um público mais amplo!” É com esse entusiasmo que Maria Helena Villas Bôas Concone apresenta a publicação de RISCO E PRAZER - OS JOVENS E O IMAGINÁRIO DA AIDS.

Professora doutora do Programa de Estudos Pós-graduados em Ciências Sociais da PUC-SP, Maria Helena vê com alegria a possibilidade de ampliar o debate, agora em forma de livro, levando em conta a profundidade com que foi tratado o tema na tese da antropóloga Leila Sollberger Jeolás, publicada originalmente em 1999 como defesa de doutorado na PUC-SP.

Para ela, a autora discute a aids como doença que incita o imaginário. Fala do sentido do mal, da ancoragem do mal no outro, da doença e da morte e do simbolismo dos fluidos corporais. Mergulha intensamente na fala dos jovens desenvolvendo um precioso trabalho de análise e de interpretação. Inova no campo da pesquisa antropológica, faz sua pesquisa dialogar com outras pesquisas e seu texto dialogar com outras pesquisas e seu texto dialogar com os textos de outros autores. Usa, de modo inovador, o conceito de sincretismo para falar da construção das representações pelos jovens e traz uma contribuição inestimável para o entendimento das noções de imaginário e de representação no processo de construção social da aids.

Autora: Leila Sollberger Jeolás | Editora: EDUEL

Para baixar uma cópia em PDF, clique AQUI*.

CARTILHA REDUÇÃO DE DANOS – FAÇA SUAS ESCOLHAS

Elaborada pela equipe de Redução de Danos ALIA e colaboradores de diversas áreas da saúde e do direito, esta cartilha tem como objetivo debater e informar pessoas que já são usuárias de drogas (legais e ilegais) sobre a redução de danos, bem como sua rede social, profissionais de saúde e demais instituições interessadas pelo tema drogas (substâncias psicoativas) em Londrina. 

Desde o ano 2000 a ALIA vem implantando a Redução de Danos como estratégia de Saúde Pública e de Assistência Social, tendo como foco: quem, quando e o que se usa e não somente a droga em uso.

Para baixar uma cópia em PDF, clique AQUI*.

DROGAS, AIDS E REDUÇÃO DE DANOS EM LONDRINA: UMA AVALIAÇÃO EM CURSO

O presente estudo buscou avaliar, a partir de uma análise documental, o monitoramento do Ministério da Saúde para o projeto de redução de danos da Associação Londrinense Interdisciplinar de AIDS - ALIA, tendo como material analisado os seus instrumentos de registro de informações denominados relatórios de progresso e técnico-narrativo.
Buscou também fazer uma avaliação de eficácia sobre as ações do projeto, que visa, do ponto de vista da saúde, atender usuários de drogas sem exigir a abstinência do uso. Construímos um referencial teórico sobre as drogas e suas implicações e ainda abordamos as políticas sociais públicas, especialmente as de atendimento aos usuários de drogas. Como procedimento metodológico, construímos eixos para a análise, baseados nos documentos estudados. A síntese final aponta para importância da implantação de ações de prevenção e controle da AIDS.

Autor: Marcio Antunes da Silva | Data de Publicação: 2006 | Local de Publicação: Londrina | Orientador: Maria Ângela Silveira Paulilo | Instituição: Universidade Estadual de Londrina. Centro de Estudos Sociais Aplicados. Programa de Pós-Graduação em Serviço Social e Política Social | Nível: Dissertação (Mestrado em Serviço Social e Política Social)

Material disponível na Biblioteca Digital da UEL, para ter acesso, clique AQUI*.

ATENÇÃO:

*Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial.
* All rights reserved. It allowed the partial or total reproduction of this work provided that the source is mentioned and is not for sale or any commercial purpose.